Checkpoint Charlie e o Muro de Berlim que passava ali

  • por:
  • 24 de julho de 2017
  • Nenhum comentário
Checkpoint Charlie e o Muro de Berlim que passava ali

História nunca foi minha matéria predileta, mas Berlim e suas guerras sempre me chamaram atenção. Eu lembro vagamente da queda do muro em 1989. Sempre imaginei o quão interessante e emocionante seria estar onde tanta coisa aconteceu. Um local bacana para ver as marcas do passado e o impacto da Guerra Fria para os berlinenses é o Checkpoint Charlie, um dos postos militares localizados no Muro de Berlim. Apesar de hoje ser um ponto bem turistão, quase fake, com réplicas e atores vestidos de soldados, vale a pena conhecer o local e entender o que se passou ali.

O posto, localizado no cruzamento das ruas Friedrichstrasse com a Zimmerstrasse, foi construído pelos Estados Unidos para controlar a movimentação de membros das Forças Aliadas e outros estrangeiros que passariam por algum motivo para a Alemanha Oriental. No fim da Segunda Guerra, um dos acordos é que as potências aliadas teriam o direito de ir e vir em toda a Alemanha. O posto deveria garantir esse acordo.

Checkpoint Charlie como testemunha

Sendo um dos mais movimentados, o Checkpoint Charlie testemunhou tentativas de fuga, desespero e mortes, pois muitos alemães orientais tentavam fugir para o lado americano por ali. Os relatos são de que, quando descobertos, aqueles que tentavam fugir eram cruelmente fuzilados pelos soldados soviéticos.

Um confronto muito emblemático aconteceu dois meses após a construção do Muro, em 1961. Um assessor americano tentou atravessar o posto, mas foi barrado pelos militares soviéticos. Quase começava ali uma Terceira Guerra Mundial. Você pode saber mais sobre essa história clicando aqui.

O colapso do Muro de Berlim se deu em 1989. Na ocasião, o Checkpoint Charlie foi aberto para quem quisesse transitar entre as duas Berlins. Era o fim da Guerra Fria. Em 1990, o posto foi totalmente removido.

Para encontrar o seu hotel ideal em Berlim, clique aqui

Após alguns anos, mais precisamente em 2000, esse local que vivenciou tantas histórias recebeu uma réplica do posto e da placa que informava sobre a fronteira, se tornando um dos atrativos mais visitados da cidade. Hoje, quando passa por ali, o turista pode ter uma ideia de como era o posto e imaginar quantas coisas aconteceram, além de tirar fotos com atores vestidos de soldados americanos e ter o passaporte carimbado com os selos antigos, da época da Guerra Fria. A cabine original pode ser vista no Museu dos Aliados, também na capital alemã. Como em muitos locais de Berlim, ali bem pertinho também é possível ver no chão a linha asfaltada onde exatamente passava o muro, assim como uma parte preservada do mesmo.

A poucos metros do antigo posto está outro atrativo para quem quer se aprofundar na história do Muro de Berlim, o Museum Haus am Checkpoint Charlie, que conta a história de fugas e mortes que aconteceram na região. O acervo conta com documentos, fotos e aparatos relacionados às fugas. Imperdível também.

O imponente Portão de Brandemburgo e o Muro de Berlim

Clima na Europa em novembro: muito frio e poucas filas

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

RSS
Facebook
Instagram