Clima na Europa em novembro: muito frio e poucas filas

  • por:
  • 21 de novembro de 2016
  • Nenhum comentário
Clima na Europa em novembro: muito frio e poucas filas

Nesse ano, escolhemos ir para a Europa em novembro, diferente da primeira vez, quando fomos na primeira semana de outubro. Os destinos também foram diferentes. Em 2014 fomos para Londres, Escócia, Amsterdã e Paris. Dessa vez para Berlim, Praga, Viena e Munique. Com essa introdução, vou falar um pouquinho das vantagens e desvantagens de encarar o velho continente nessa época do ano.

Depois da primeira viagem para Europa passei a gostar mais de frio, tanto que no ano passado passamos uma semana em Ushuaia, a cidade mais austral do planeta. Ao escolhermos ir para Europa em novembro, estávamos tranquilos quanto à previsão do tempo, que estava entre -2ºc e 8ºc. Imaginava que depois da viagem para a neve no ano passado seria tudo bem.

Ledo engano, passamos muito frio nessa viagem, a sensação térmica foi pior do que na viagem do ano passado. Havia previsão de neve em praticamente todas as cidades, mas isso não aconteceu. Ela só apareceu realmente no último dia, no passeio à cidade de Füssen. Porém pegamos o tempo muitas vezes nublado ou com chuva fina. Além disso, outro aspecto ruim foi o horário que escurecia, às 16h45 já estava à noite, quando o frio apertava ainda mais. Tínhamos a sensação que o dia não rendia.

Por ser baixa temporada, algumas atrações tendem a fechar para manutenção. Percebemos muitos locais sendo restaurados. O Castelo Neuschwanstein, por exemplo, estava cheio de andaimes na frente e a ponte que tem a vista mais bonita do local estava fechada por causa da neve. Outro ponto negativo do frio é que a gente acaba riscando da lista de atividades as caminhadas pelos parques, piqueniques e outras atividades ao ar livre. Fomos ao tradicional parque de diversões Prater, em Viena, mas ele estava super vazio, o Marquinhos foi na montanha russa literalmente sozinho. Muitos outros brinquedos estavam parados.

Por outro lado, há várias vantagens em viajar para a Europa nessa época do ano. Entre elas acho que a principal é que as cidades não estão tão cheias de turistas. Os atrativos estavam sem filas, o que eu considero uma vantagem e tanto. Além disso, acho o outono da Europa lindo de ver, as cores e folhas típicas da estação são um atrativo a parte nessas viagens. Também é mais agradável caminhar o dia inteiro sem aquele sol de verão e calor que deixa a gente toda suada.

Enfim, entre vantagens e desvantagens não acho que novembro seja a melhor época do ano para ir à Europa, pelo menos para os destinos que visitei. O ideal, ao meu ver, é a primeira quinzena de outubro, quando não chove tanto, não escurece tão cedo, já não há tantos turistas quanto setembro e, principalmente, quando não está tão frio.

Uma das coisas gostosas na Europa é ficar na rua, passear a pé, comer nas barracas e feirinhas, que são muito comuns. Então com frio, essa é uma parte que fica prejudicada. Vale dizer que em Viena já pegamos algumas feiras de natal deliciosas. As pessoas ficam na rua mesmo com o frio, tomando vinho quente e comendo muita salsicha.

Então: Europa em novembro. Vale a pena?

Mas é claro que apesar de todos os pontos negativos, é possível curtir – e muito – essa época, mesmo com a temperatura baixa. Basta levar as roupas adequadas, não se esquecendo de colocar na mala calças e blusas térmicas, gorros, luvas, cachecóis e casacos bem quentinhos!

Clique aqui e veja um vídeo de quatro segundos sobre como eu lidei com o frio!!!! Dá para ter uma ideia de como é a Europa em novembro. Para pesquisar as temperaturas das cidades que eu vou viajar, costumo usar o Accuweather.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

RSS
Facebook
Instagram