Turismo cemiterial: muito mais interessante do que parece

Turismo cemiterial: muito mais interessante do que parece

Turismo Cemiterial: Cemitérios e túmulos são associados na maioria das vezes a momentos de tristeza e sofrimento. Eles também podem despertar medo e pavor, porém visitar cemitérios, tumbas e outros locais que guardam túmulos pode ser uma experiência muito interessante. 

Esse tipo de turismo tem como foco principal a exploração do patrimônio artístico e arquitetônico do local, porém também tem caráter histórico, pois podemos nos aproximar dos restos mortais de pessoas que contribuíram e fizeram parte de histórias que sempre ouvimos falar ou estudamos. Vale dizer que a visitação aos túmulos de personalidades é atualmente o principal atrativo dos cemitérios e tumbas.

Eu sempre me interessei por essas visitas e costumo colocá-las nos meus roteiros de viagem (nenhum interesse mórbido nisso, apenas cultural e turístico). Tanto aqui no Brasil quanto na Europa bati ponto em alguns locais muito ricos e interessantes.

A cidade que se destaca nesse quesito é sem dúvida Paris, que respira arte, história e cultura. Um local de tirar o fôlego é o Palácio dos Invalides, onde estão os túmulos de vários ex-combatentes, incluindo Napoleão Bonaparte e outros membros de sua família. A moradia eterna desse famoso imperador é digna de um monarca, absurdamente grande, linda, exuberante e exagerada, bem de acordo com a sua personalidade em vida.

Em Paris também é possível viver a experiência do turismo tumular no Panteão, lugar laico dedicado ao culto de grandes homens, um monumento em estilo neoclássico situado no 5.º Arrondissement de Paris, no coração do Quartier Latin. A arquitetura local por si só já vale uma visita, mas imperdível mesmo é descer as escadas para o subsolo, onde estão os túmulos de grandes homens da república francesa, como Victor Hugo, Louis Braille, Jean-Jacques Rousseau, Renê Decartes, Voltaire e tantos outros.

E o local mais famoso em Paris para quem quer viver a experiência do turismo cemiterial é sem dúvida o cemitério Père-Lachaise, um dos mais visitados do mundo. Esse passeio merece uma postagem só para ele, pois são vários aspectos bacanas para abordar e muitas histórias de túmulos para contar, então prometo que ainda essa semana subo a “Parte 2” desse tema. Por hora vocês podem dar uma espiadinha no site do Père-Lachaise.

Turismo cemiterial no Brasil

No Brasil, o turismo cemiterial ainda não é muito difundido, apesar disso tem ganhado destaque em alguns lugares. Em Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro já existem alguns projetos em execução de visita aos cemitérios públicos para conhecimento da arquitetura e arte local.

A verdade é que por aqui o cemitério mais famoso é o São João Batista, mais conhecido como Cemitério das Estrelas, localizado no Rio de Janeiro. Como o apelido sugere, as pessoas o procuram principalmente para visitar túmulos de pessoas famosos. Lá estão enterrados Carmem Miranda, Cazuza, Tom Jobim, Luis Carlos Prestes, Cândido Portinari, Santos Dumont, Carlos Drummond Andrade, Chacrinha, Daniela Perez e Oscar Niemeyer.

Aqui em Minas visitei alguns túmulos em Ouro Preto, no Museu dos Inconfidentes, que tem uma energia latente, muito forte. Lá estão enterrados vários soldados que lutaram pela independência do Brasil durante a Inconfidência Mineira. Também já estive em São Del Rei visitando o túmulo de Tancredo Neves.

No mundo

Por todo mundo estão espalhados cemitérios e tumbas que valem a pena serem visitados pelos mais variados motivos. Com a ajuda do meu marido turismólogo (que já fez um trabalho acadêmico sobre o assunto), fiz uma listinha com sugestões:

Père-Lachaise – Paris
Panteão – Paris
Museu dos Invalides – Paris
La Recoleta – Buenos Aires
Catacumba de São Calisto – Roma
Hollywood Forever – Los Angeles
Cemitério Nacional Arlington – Virginia
Old Jewish Cemetery, Praga, República Tcheca
Tumba de São Pedro e Grutas do Vaticano – Vaticano
Al-Masjid Na-Nabawi (Túmulo de Maomé) – Arabia Saudita
Mausoléu De Lenin – Praça Vermelha – Moscou
Mausoléu de Mao Tsé-Tung – Praça Tiannamen, em Pequim.

O megalomaníaco túmulo de Napoleão Bonaparte, em Paris

Cemitério Père-Lachaise: um museu a céu aberto

A visita ao Cemitério Judeu de Praga

Espero que tenham gostado do post. Como disse lá em cima, prometo subir o texto sobre o Père-Lachaise ainda essa semana. Caso você tenha visitado alguma destas tumbas da lista, venha aqui contar pra gente!!!

5 Comentários

  1. THIAGO RIBEIRO disse:

    Muito bom, tbm curto muito. Mas vale ressaltar que a atriz Daniella Perez não se encontra mais no São Joao Batista, por conta de violações, a mãe da saudosa atriz, a escritora Gloria Perez, achou melhor transferi-la para o memorial do caje.
    Parabens pelo site.

  2. Web Hosting disse:

    Em Sгo Paulo, onde o turismo de cemitйrios й o mais desenvolvido do Brasil, muitas obras de arte formam estas verdadeiras exposiзхes a cйu aberto e que podem ser percorridas em vбrios bairros da capital e do interior.

Deixe o seu comentário!

RSS
Facebook
Instagram